LT 500 KV Luziânia – Pirapora 2 – Trecho G3

Em fevereiro de 2016 a Paranaíba deu início às atividades de comissionamento no trecho G3 LT 500 kV Luziânia – Pirapora 2, prevendo a possibilidade de antecipar a sua entrada em operação.
Antes da LT entrar em operação e ser integrada ao SIN – Sistema Interligado Nacional – são realizados uma série de estudos para definir as condições necessárias à sua operação, tais como a implantação dos sistemas de comunicação de voz e dados, dos sistemas de supervisão, e de proteção e controle.
Para verificar as intervenções necessárias para garantir a conexão e operação da LT de acordo com os critérios ambientais, de segurança e controle, definidos no projeto é realizado o Comissionamento, que consiste no processo de inspeção em campo, em toda a extensão da LT, para assegurar que todos os sistemas e componentes estão em conformidade com o projeto. Nessa fase são também realizados testes nos equipamentos e testes elétricos para assegurar a entrada da LT em operação de acordo com todos os critérios de segurança indicados no projeto.
Participam dessa fase do projeto, equipes técnicas da engenharia e de meio ambiente. Os inspetores ambientais verificam ao longo da LT, as condições de solo, da vegetação, das estradas de acesso, bem como as condições das áreas produtivas em todas as propriedades atingidas.

Colchete de acesso à propriedade em bom estado de conservação.
Visão geral da Torre Estaiada locada em área de pastagem
Área de fundação do estais.
Faixa de serviço. Pastagem + área de agricultura (Soja)

 

Em destaque, dispositivo de drenagem, instalado pela Construtora São Simão, no acesso à torre (murundum com sangria).
Técnicos da engenharia conferindo a resistência do Estai B.
Sinalizadores instalados no Estai.
Inspeção na Faixa de serviço. Cerrado + agricultura (soja). Supressão da vegetação dentro dos limites licenciados.

Linhas de Transmissão de Energia Elétrica e Aviação Agrícola Brasileira

Preocupada com a possibilidade de acidentes dos aviões agrícolas com a LT, a Paranaíba preparou essa cartilha que foi distribuída a todos os fazendeiros e aeródromos da região, para alertar os pilotos sobre os cuidados a serem adotados.

Junto com a cartilha foi entregue um CD com as coordenadas das torres de transmissão, para que os pilotos possam traçar seus planos de vôo evitando choques com a LT.

Clique aqui e veja nossa cartilha.

Andamento das obras nas subestações

A Paranaiba Transmissora, iniciou no mês de setembro, as atividade de terraplanagem na SE Barreira II, para expansão e instalação do vão de saída com reatores de 174 MVAr, e bancos de compensação série. Esta substação pertence à ATE XVI Transmissora de Energia S.A.

Esta foi a última Substação a ter a suas atividades iniciadas, sendo que atualmente encontra-se em pleno andamento as obras das demais Substações, sendo que em Rio das Éguas que teve seu inicio em Junho/15, estamos com um avanço  27% das atividades relacionas á obras civis, bem como reatores descarregadas nas bases e equipamentos de pátio entregues:

Na SE Luziania, as obras civis foram iniciadas em Junho/15, encontra-se com  avanço de 34%, bem como reatores descarregados nas bases e equipamentos de pátio entregues, tanto no vão de entrada  proveniente de Rio das Éguas, como o de saída para a SE Pirapora 2.

Em relação a SE Pirapora, o inicio das atividades de campo foi em Maio/15  e temos atualmente,  um avanço superior ao previsto, com  61% nas obras civis e 28 % nas obras eletromecânicas:

Início das obras de ampliação das subestações

Ao todo, quatro subestações compõem o sistema de transmissão Barreiras II – Pirapora 2, sendo que três dessas subestações já se encontram em operação e serão ampliadas para abrigar os equipamentos da nova linha.
A LT parte da Subestação Barreiras II, de propriedade da empresa ATE XVI Transmissora de Energia S.A., sendo a responsável pela construção e operação desta Subestação. As outras três subestações no percurso são, em ordem de passagem: SE Rio das Éguas, SE Luziânia e SE Pirapora 2, ponto de chegada da LT. Nos três casos, serão necessárias obras de ampliação
As áreas ocupadas por cada uma dessas subestações está indicada no quadro 4.1.2-1

Quadro 4.1.2-1 – Áreas relativas das subestações

A subestação Rio das Éguas pertence à Transmissora Sudeste Nordeste (grupo TAESA) e serve de ligação entre as subestações de Serra da Mesa – GO (FURNAS) e Bom Jesus da Lapa – BA (Chesf). Está localizada no município de Correntina – BA, às margens da BR-020.
Mais ao sul, a subestação Luziânia, pertencente à Luziânia-Niquelândia Transmissora S.A. (State Grid Brazil Holding), também receberá obras de ampliação para abrigar o pórtico de entrada da linha vindo da SE Rio das Éguas e a saída para a SE Pirapora 2.
A partir da SE Luziânia em direção a leste, encontra-se a SE Pirapora 2, pertencente a Serra Paracatu Transmissora de Energia LTDA. (SPTE), também do grupo State Grid Brazil Holding.
No mês de maio de 2015 foram iniciadas as obras de ampliação em três das Subestações que compõem o sistema de transmissão da LT Barreiras II – Pirapora 2.

Início das obras da linha de transmissão

Na semana de 19 a 23 de janeiro de 2015, a Diretoria da Paranaíba, acompanhada de seus técnicos, percorreu todos os trechos da LT onde as obras foram iniciadas.

Partindo de Luziânia (GO), seguindo até Unaí (MG), Formosa (GO) e Posse (GO), foram feitas visitas aos canteiros, aos trechos onde foram iniciadas as atividades de abertura de acessos e limpeza da faixa de serviço.

Participaram desta visita, o CEO da Paranaíba, Sr. Wang Xiaochun, o Diretor de Administração e de Meio Ambiente, Sr. Shang Jingfu, e os técnicos Ricardo Andrade, Ana Lacorte e Carmen Li.

IBAMA emite a Licença de Instalação (LI)

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e de Recursos Naturais – IBAMA-  liberou na última sexta-feira, 05 de dezembro, a Licença de Instalação (LI) nº 1035/2014 para a linha de transmissão Barreiras II – Rio das Éguas – Luziânia – Pirapora 2.  A licença tem validade de dois anos.

Com a emissão da LI, as obras poderão ser iniciadas, observando todas as condicionantes listadas pelo IBAMA.

Entre outras condicionantes da Licença, a PTE terá que implantar todos os Programas Ambientais propostos no Plano Básico Ambiental (PBA) bem como o Sistema de Gestão Ambiental das obras, encaminhando relatórios trimestrais ao IBAMA.

Vistoria Aérea – IBAMA

No período de 07 a 10 de outubro o IBAMA realizou a vistoria aérea ao longo do traçado da LT.

Foram realizados dois dias de sobrevoo, sendo no primeiro dia o trecho G3, partindo da SE Luziânia em direção a SE Pirapora2.

No segundo dia foi realizado o sobrevoo nos trechos G1 e G2, partindo de Luziânia em direção a Barreiras.

Nesta vistoria foram inspecionadas a localização das torres, as áreas selecionadas para instalação dos canteiros de obra e as subestações.

Para realizar a vistoria, a Paranaíba colocou seus técnicos de campo a disposição da equipe do IBAMA para o apoio em terra, em todos os pontos de pouso da aeronave.

Comunicação Social e Educação Ambiental

A Paranaíba Transmissora de Energia (PTE) é responsável pela implantação da Linha de Transmissão (LT) 500kV Barreiras II – Rio das Éguas – Luziânia – Pirapora 2 e ampliação das Subestações associadas. A LT atravessará 19 municípios, sendo 4 na Bahia (Barreiras, São Desidério, Correntina e Jaborandi), 9 em Goiás (Posse, Simolândia, Alvorada do Norte, Flores de Goiás, Vila Boa, Formosa, Cabeceiras, Cristalina e Luziânia) e 6 em Minas Gerais (Cabeceira Grande, Unaí, Dom Bosco, Brasilândia de Minas, Buritizeiro e Pirapora).

Em cumprimento ao licenciamento ambiental federal, conduzido pelo IBAMA, a Paranaíba por meio da empresa de consultoria ambiental contratada – Biodinâmica Engenharia e Meio Ambiente –  iniciou a execução do Programa de Comunicação Social, como medida de mitigação aos impactos dessa obra, e, em breve, dará início às atividades do Programa de Educação Ambiental.

Em setembro de 2014, equipes de Comunicadores Sociais realizaram visitas aos proprietários com terras a serem interceptadas pela LT, as Prefeituras dos municípios atravessados e localidades próximas ao empreendimento, informando sobre o início das obras, esclarecendo as principais dúvidas sobre a implantação e divulgando o telefone da Ouvidoria gratuita da Paranaíba (0800 887 1547).

Até o término das obras de implantação da LT e ampliação das Subestações associadas, prevista para março de 2016, ainda irão ocorrer, pelo menos, duas ações informativas, no âmbito do Programa de Comunicação Social, e duas ações educativas, no contexto do Programa de Educação Ambiental.

Página 1 de 212