O CONSÓRCIO PARANAÍBA foi o vencedor da licitação do Lote G, que corresponde à Linha de Transmissão 500kV Barreiras II – Rio das Éguas – Luziânia – Pirapora 2, concebida para ser a solução estrutural de mínimo custo global para permitir o aumento de intercâmbio energético entre as Regiões Norte/Nordeste e Sudeste/Centro-Oeste.
A implantação do Projeto tem como finalidade realizar um reforço estrutural da interligação Nordeste-Sudeste para permitir o aumento da exportação de energia das regiões Norte e Nordeste para a região Sudeste. O Projeto consiste na construção da linha de transmissão objeto do Leilão de Transmissão 500 kV. O empreendimento é composto pelas seguintes instalações nos estados da Bahia, Goiás e Minas Gerais:

O sistema de transmissão implantado pela Companhia tem o objetivo de reforçar o escoamento de energia da usina de Belo Monte.


A construção da linha de transmissão SE Barreiras II à SE Pirapora 2 é um projeto inserido no Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2) do Governo Federal, que passa por 19 cidades nos estados da Bahia, Goiás e Minas Gerais.

A partir da SE Barreiras II, passando pela SE Rio das Éguas até chegar à SE Luziânia, nos chamados Trechos G1 e G2, os estudos feitos pela EPE e publicados no relatório EPE-DEE-RE-063-2011, concluiu que a solução técnica e econômica mais favorável seria aquela com seis condutores por fase em circuito simples.

A Linha de Transmissão em 500 kV implantada pela PTE é possuidora de um grande nível de inovação no trecho Barreiras II – Rio das Éguas – Luziânia. Este trecho foi licitado pela ANEEL após intenso estudos fomentado pelo programa de P&D, criado pela Lei 9.991/2000, para desenvolver e testar Linhas de Transmissão de Alta Capacidade de Transmissão de Energia. Esta LT é a primeira a adotar esta tecnologia no Brasil que permite alcançar capacidade de transmissão cerca de 60% maior do normalmente utilizado em Linha de mesmo nível de tensão. Esta nova tecnologia utiliza feixes expandidos com 6 cabos condutores por fase e espaçamento de 2.580mm x 2.100mm, ao invés do feixe padrão de 4 cabos com espaçamento de 457mm x 457mm. O principal benefício é a racionalização de recursos com o transporte de energia mais eficiente e consequente redução dos impactos causados pelo segmento de transmissão ao meio ambiente.

O Trecho G3, LT 500kV Luziânia – Pirapora 2, reforça o tronco com início na UHE Teles Pires, também em processo de licenciamento, conectando as duas centrais geradoras aos centros consumidores do Sudeste e Nordeste. Essa interligação, também, melhora a estabilidade elétrica do sistema e prover um caminho alternativo para o caso de falha na ligação através da SE Paracatu IV.

A LINHA DE TRANSMISSÃO PASSA POR 19 MUNICÍPIOS EM 3 ESTADOS:


 Links Úteis